De Araranguá para o mundo: Instituto Mix faz suas primeiras matrículas em Angola

 

Mais uma etapa do processo de implantação da primeira unidade Instituto Mix de Profissões fora do Brasil se concretiza. A escola está pronta para receber os alunos angolanos que, assim como os brasileiros, querem transformar de vida por meio da educação profissionalizante. O mês de dezembro está sendo repleto de matrículas em vários cursos, a movimentação da unidade na província de Benguela tem surpreendido a todos da rede.

Enviado pra Angola para dar suporte, o representante comercial da franqueadora IM, Vitor da Silva, fala que os primeiros dias têm sido um sucesso.

“Dia quatro iniciamos as matrículas aqui na escola e já no primeiro dia foram 35 matrículas, no segundo dia ainda nas primeiras horas, fechamos 8 matrículas. Tem sido incrível esse primeiro contato com os angolanos, o pessoal em geral tem elogiado a estrutura, tem elogiado o que fizemos, a nossa história e a escolha que fizemos de vir a Benguela e, consequentemente, a Angola”, ressalta Vitor.

Novidade em terras africanas

O Instituto Mix de Profissões tem mais de 500 unidades no Brasil e mais de 700 mil alunos formados ao longo de sua trajetória, o IM causou um grande impacto na rotina de Benguela, o que resultou em uma movimentação surpreendente em torno da escola.

“O fluxo tem sido gigantesco de pessoas que vem aqui para saber mais sobre o Instituto Mix, o que é, quem somos, os cursos que oferecemos, e aproveitamos esse “boom” para explicar para o maior número de pessoas possível a nossa missão, nossa carreira de sucesso, nossas dezenas de cursos e, claro, muitos acabam fechando matrícula”, explica Vitor.

A procura de mais informações pelas plataformas digitais da rede também tem sido intensa, principalmente por meio das páginas oficiais do IM nas redes sociais, como o WhatsApp® por exemplo.

Os cursos preferidos dos angolanos

Até o momento, de todos os cursos ofertados pela rede, os mais procurados são os de Informática e Website e Design Gráfico. Além dos cursos que envolvem tecnologia, há uma procura significativa pelos cursos de Técnicas Administrativas, Mestre de Obras e o de Gastronomia.

Angola, assim como o Brasil fala o idioma português, o que têm facilitado o processo de implantação e também os métodos de ensino e vendas, já que todo o material imprenso pelo IM é em português.

O líder de treinamentos da rede, Douglas Meurer, tem reforçado o trabalho de suporte e acompanhamento na área pedagógica. “Desde o início da implantação, realizamos muitas webconferências, o que facilitou muito os trabalhos de treinamentos devido a distância entre os dois países, mas a questão do idioma realmente é um dos fatores de sucesso, claro que há, como é comum em qualquer outra cultura, termos e algumas palavras diferentes, principalmente o sotaque, sendo o deles mais próximo do português falado em Portugal, mas nada que atrapalhasse ou prejudicasse o aprendizado de nosso colaboradores, muito pelo contrário, estão todos muito animados e confiantes com a implantação de uma empresa brasileira no país deles, investindo, gerando empregos e o mais importante, ajudando a população a se aperfeiçoar em uma profissão por meio da educação”, enfatiza Meurer.

A visão dos colaboradores

É nítida nos olhos dos colaboradores angolanos a felicidade de estar trabalhando em uma empresa multinacional. O povo angolano tem um grande carinho pelo povo e pelas tradições brasileiras, atitude que é recíproca por parte do Brasil.

“Os colaboradores estão muito animados, empolgados pelos nossos métodos, nossa didática, nosso compromisso social e mais, eles viram que é possível ter um crescimento muito rápido, exponencial na empresa. Eles sabem que no Instituto Mix de Profissões há uma gama de possibilidades de crescimento, de serem valorizados pelos seus esforços, há em todos um espírito mútuo de colaboração pra alcançar grandes resultados aqui”, explica o representante comercial da rede, Vitor da Silva.

Operando plenamente em 2020  

O “start” foi dado em dezembro na unidade de Benguela, com o término das obras na escola e com a padronização dos objetos e dos materiais de identificação visual. Vitor explica que por enquanto a escola não está lecionando.

“Estamos fazendo matrículas para nossos cursos, mas nosso planejamento oficial é que a escola seja inaugurada oficialmente, inclusive com a participação de autoridades de Benguela, em janeiro, as aulas devem iniciar em fevereiro, até lá seguimos os trabalhos de divulgação e fechamento de novas matrículas em solo africano”, explica Vitor.

Além de Angola o Instituto Mix de Profissões mira outros países de língua portuguesa, um deles é a pátria mãe do português, Portugal. Ainda sem data para abrir escolas em solo português, a rede tem claro como meta chegar o mais rápido possível à Portugal e continuar a expansão internacional.

“Desde que nós entramos no mercado, já mudamos a vida de mais 700 mil alunos no Brasil, temos a certeza de que esse aumento, esse crescimento, se deve além da qualidade de ensino, o que nós chamamos do “Nosso Jeito IM de Ser”, tratamos nossos alunos de forma diferenciada, enxergamos neles futuros profissionais e empreendedores, damos um suporte humanizado e digno, estou muito feliz. E esse é apenas o começo de muitos outros dados e projetos positivos que estão por vir”, afirma o CEO da rede IM, Alex Cavalheiro.

Fonte: Gustavo Silveira Neto – Assessor de Imprensa Franqueadora Instituto Mix e Bianca Goulart-Jornalista