Os pais educadores catarinenses precisam ser ouvidos

O projeto de lei que regulariza a situação de mais de 800 famílias educadoras catarinenses foi enviado pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa para 11 entidades ligadas ao estado, como pedido de Diligência. O projeto, proposto pelo deputado Bruno Souza (Novo), busca dar liberdade para pais que optaram em educar seus filhos em suas casas. “Muitas entidades foram convidadas a apreciar o projeto, mas com uma ausência importante: os próprios pais. Mesmo com associações representativas dos pais educadores, como nacionalmente a ANED e em Santa Catarina, a AFESC. A voz dessas famílias precisa ser ouvida, e é pela liberdade delas diante do estado que eu defendo este projeto”, afirma o parlamentar.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Deputado Bruno Souza